Painéis solares: vantagens e inconvenientes

Energia solar as suas vantagens e inconvenientes.
Painéis solares: vantagens e inconvenientes
Atualmente, o uso de fontes de energia renovável para produzir eletricidade já é uma realidade.
Aliás, uma das energias limpas mais conhecidas é a solar, mas sabe como podemos aproveitar a luz da nossa enorme estrela?

A energia solar como fonte de energia

Antes de avançar, não é demais recordar que a energia solar é aquela fonte renovável em forma de radiação eletromagnética que produz o sol, e que o ser humano consegue aproveitar para muitos fins graças aos avanços tecnológicos.
Além disso, podemos servir-nos desta energia de duas maneiras: de forma passiva ou ativa. Quando falamos de um aproveitamento passivo, nos referimos — por exemplo — a pautas da arquitetura bioclimática como a posição de um edifício em relação ao sol.
No entanto, um aproveitamento ativo significa usar painéis solares fotovoltaicos ou térmicos. — Também conhecidos como coletores solares — Mas como funcionam? Em que se diferenciam? A continuação, estudaremos por separado cada um dos painéis solares.

Painéis solares fotovoltaicos

Os painéis solares fotovoltaicos são aqueles que produzem eletricidade graças a uma série de reações químicas quando incide a luz solar. Esse fenómeno denomina-se efeito fotoelétrico. Basicamente, quando o painel recebe luz solar, a célula da qual está composto emite elétrons. Além do mais, os painéis solares fotovoltaicos podem ser de distintos tipos segundo a célula da qual estão constituídos:

  • Células cristalinas. Divididas em monocristalinas — ao tratar-se de um cristal de silício — ou policristalinas, constituídas por pequenas partículas cristalizadas.
  • Células amorfas. Neste caso, o silício não está cristalizado.

Vantagens e inconvenientes

Esta tecnologia possui uma série de qualidades que a diferenciam dos coletores solares. Por exemplo, os painéis solares fotovoltaicos podem ter qualquer tamanho, desde poucos centímetros até formar grandes extensões.
Ao tratar-se de uma tecnologia mais avançada que a sua parte técnica, ainda possui um grande potencial de evolução e uma vida útil maior.
Não obstante, esses painéis solares custam mais, e ao tratar-se de uma tecnologia superior, ainda se encontram longe de estar melhorados completamente. Por isso, a sua eficiência é muito menor que a dos coletores térmicos.

Painéis solares térmicos

s painéis solares térmicos — ou coletores — aproveitam a luz solar para aquecer a altas temperaturas um fluido que percorre o interior desses painéis. Esse fluido cede a sua temperatura à água que então pode-se utilizar para uma série de finalidades.
Estas finalidades dependem, obviamente, do painel solar térmico. Esses coletores dividem-se em:

  • Coletores de baixa temperatura. Nesse caso se utiliza a água para o aquecimento ou para dispor de água quente para a higiene ou para as piscinas climatizadas.
  • Coletores de alta temperatura. Estes coletores aproveitam o vapor produzido pela água a altas temperaturas para mover uma turbina e produzir eletricidade.

Vantagens e inconvenientes

Os painéis solares térmicos são mais baratos que os fotovoltaicos, e inclusive poderiam chegar a elaborar de maneira artesanal com materiais que podemos encontrar nos nossos lares.
A sua instalação é bastante fácil e a sua eficiência é muito maior ao poder captar 90% da energia solar que recebe. Inclusive nos dias mais frios, se contamos com um mínimo de radiação solar, podemos desfrutar de água quente.
No entanto, a sua vida útil é menor que no caso dos painéis fotovoltaicos. Em comparação com eles, os coletores baseiam-se numa tecnologia tão básica que não dispõe de maior potencial para evoluir e refinar-se.
Além disso, a sua eficiência diminui se a diferença entre a temperatura externa e a do painel é muito alta.
Por último, o seu baixo custo pode ser mais caro pela ÇÇnecessidade de instalar pequenos radiadores** que previnam a destruição do coletor térmico se acumula muita energia.

Painéis solares híbridos

Existem painéis solares que combinam as tecnologias anteriores e são capazes tanto de gerar energia pelo efeito fotoelétrico, como de aproveitar a temperatura para aquecer a água. No entanto, os painéis solares híbridos ainda supõem uma tecnologia nova que poucas empresas investigam.
Em conclusão, pode-se aproveitar a energia solar de muitas maneiras, desde células de silício até tubos cheios de água. A escolha de um sistema ou outro depende da nossa preferência e necessidades pessoais.
Queres saber mais? Acessa o site da Nabalia Energía e contacta-nos.